livraria on-line

bibliographias@gmail.com / 934476529

.

.

7 de junho de 2017

Eça de Queirós ― O Egypto: Notas de Viagem

Porto: Livraria Chardron, de Lello & Irmão, L.da/1926. In-8º de XXVII-[I]-354 págs. Enc.

Na «Introducção» ao volume que preparou com a colaboração do irmão Alberto, contava José Maria d’Eça de Queirós (filho) serem estas notas, por si encontradas 57 anos depois entre os papéis do pai, o fruto das impressões colhidas pelo escritor na viagem que empreendera com o Conde de Resende rumo a Oriente - chegariam mesmo a Jerusalém e à Palestina -, aproveitando o pretexto da abertura do Canal de Suez (a cujas festas viriam a assistir). Escritas numa altura em que Eça, então com 23 anos, era “mais notavel pelas suas gravatas do que pelas suas obras”, poderiam ler-se, ainda segundo o filho,  como o melhor testemunho a revelar “a sua expontaneidade, a facilidade do termo, a propriedade da expressão, a abundancia do commentario”, pretendendo desmentirem a ideia de ter sido ele “um escriptor lento, torturado, produzindo pouco – e que esse pouco o concebia com esforço e devagar”.

Primeira edição, já relativamente invulgar; reproduz um retrato do romancista em 1875 em folha destacada junto ao frontispício.

Exemplar revestido de encadernação recente em tecido sintético imitando pele; ainda bem cuidado e conservando por inteiro a capa de brochura. Miolo também em boa condição geral, descontando alguns irregulares vestígios de acidez.
 
36€